Honra e Gloria aos que tão novos lá deixaram a vida. Foram pela C.C. S.-Manuel Domingos Silva!C.Caç. -1558- - Antonio Almeida Fernandes- Alberto Freitas - Higino Vieira Cunha-José Vieira Martins - Manuel António Segundo Leão-C.Caç-1559-Antonio Conceição Alves (Cartaxo) -C.Caç-1560-Manuel A. Oliveira Marques- Fernando Silva Fernandes-José Paiva Simões-Carlos Alberto Silva Morais- Luis Antonio A. Ambar!~
R. T. P 3....R.T.P 2....R.T.P.MEMÓRIA....SPORT TV

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

A CCAÇ 1558 em NOVA VISEU

                            Relatório de acção

Referência: Directivas HC e HC 18 do COM.SEC. A
1- Acção -    Intervenção no Sector A em cumprimento das directivas em referência.-8 

2- Descrição da acção : Deslocação para Nova Viseu

Este frontispício do processo encontra-se assinado pelo Com. de Sector,Brigadeiro Abel Barroso Hipólito

Neste documento da 3ªRepartição da RMM,o Chefe da Repartição escreveu: No período de acção da CCAÇ 1558 entre Junho e Julho de 1968 na região de NOVA VISEU, foram destruídos 25 acampamentos, com 320 palhotas, onde viviam e foram capturados 9 homens,30 mulheres 37 crianças. Foram apreendidas 5 armas e 5 granadas
 A 11 de Maio de 1968,a CCAÇ 1558 a 3 GC saiu do ALTO MOLÓCUÉ pelas 6.00H com destino a IAPALA,donde saiu em Caminho de Ferro para o CATUR,donde partiria em coluna auto para VILA CABRAL. Em representação do Cmdt. do Batalhão deslocou-se a Iapala o OF.Inf/Op.,o qual assistiu à partida da CCAÇ 1558 e teve a oportunidade de observar a boa disposição e espírito de disciplina e de missão com que todo o pessoal da Companhia partiu para a Intervenção,embora já tivesse terminado os dois anos de Comissão.
A CCAÇ 1558 partiu de Vila Cabral pelas 15 Horas do dia 25 de Maio de 1968 em 10 Berliets da Companhia de Transportes nº 1577.Por volta das 16 horas foi necessário fazer um alto para socorrer o Soldado Baltazar da Costa Esteves,que ficara ligeiramente ferido nas mãos e no queixo em consequência do rebentamento dum detonador.Foram consumidos três pensos individuais no seu tratamento e um GCOMB,em três viaturas,regressou a Vila Cabral levando o ferido,enquanto o restante pessoal continuava a viagem,chegando a MUEMBE pelas 18horas.O GCOMB acabou por chegar a essa localidade pelas 20h30 e aí se pernoitou.Choveu toda a noite e, no dia seguinte,pelas 06h00,quando se iniciou a viagem ainda chovia,mas com mais ou menos dificuldade conseguiu-se chegar a CHICONONO,pelas 10h00.


Vista geral de CHICONONO
A 10 Kms além de Chiconono avaria-se uma Berliet que é preciso deixar ficar e já que a estrada estava impraticável devido à chuva que continuava a caír e já que os arros tinham grandes dificuldades em vencer as inúmeras rampas do trajecto,resolvi regressar a Chiconono e aguardar que a chuva parasse e o terreno secasse.Pelo que eu sabia da picada de NOVA VISEU,seria asneira continuar.Na verdade,como se tratava de uma chuvada extemporânea,deixou de chover durante a noite e no dia seguinte fez sol.No dia 28 pelas 06.00H reiniciei o percurso,com o terreno mais seco,e chegou-se à ultima ponte antes da picada,onde a nona viatura ia caindo,devido a ter-se partido uma das longarinas da ponte.Ao cabo de 2 horas conseguiu-se tirar a viatura não sem primeiro se ter partido o guincho da berliet MG 16-13,enqunto puxava a primeira.Pelos ruídos consegui saber que a coluna para Valadim estava empanada na primeira ponte a seguir à picada de decidi prestar-lhes auxílio. Pelas 14H a coluna de Valadim seguiu o seu caminho e partimos para Nova Viseu.O resto da viagem fez-se sem incidentes tendo chegado ao destino pelas 19H.Em Nova Viseu a Companhia fica instalada em tendas de campanha ,apesar de dentro do aquarelamento da CART 2374.Durante o período de permanência nessa região efectua contínuas Operações  durante as quais capturou :5 armas,munições e recuperou muita população,causando várias baixas ao Inimigo e destruindo ainda muitos acampamentos,"machambas" e utensílios vários.De 29 a 31 de Maio procedeu-se à instalação do pessoal e aos preparativos para a primeira Operação.


As armas capturadas pela CCAÇ 1558 em Nova Viseu
                OPERAÇÕES DA CCAÇ 1558 EM NOVA VISEU



  Finalmente,de salientar a maneira disciplinada,dinâmica e eficiente como todo o pessoal da CCAÇ 1558,cumpriu a missão que lhe foi atribuída,apesar de a ter iniciado já com 25 meses de Comissão,12 dos quais passados no inferno de Nova Coimbra,revelando em alto grau um espírito de sacrifício de corpo e de Missão dignos de louvor,designadamente o recebido pelos Cmdt.do Batalhão,como pelo Comt.do SECTOR "A" e até pelo General Cmdt.da Região Militar de Moçambique.
                                                                
                  O Comandante da CCAÇ 1558

                        Daniel Pereira Delgado 

                       Cap.Milº de Infantaria

Sem comentários: