Honra e Gloria aos que tão novos lá deixaram a vida. Foram pela C.C. S.-Manuel Domingos Silva!C.Caç. -1558- - Antonio Almeida Fernandes- Alberto Freitas - Higino Vieira Cunha-José Vieira Martins - Manuel António Segundo Leão-C.Caç-1559-Antonio Conceição Alves (Cartaxo) -C.Caç-1560-Manuel A. Oliveira Marques- Fernando Silva Fernandes-José Paiva Simões-Carlos Alberto Silva Morais- Luis Antonio A. Ambar!~
R. T. P 3....R.T.P 2....R.T.P.MEMÓRIA....SPORT TV

quarta-feira, 16 de março de 2011

Cerimonia de homenagem, aos Combatentes nos 50 anos da guerra em Africa!


 Alvalade disse:

                                                                                                                                                                                                                      Eu  fui   obrigado  a  ir.  Já  tinha  22 anos,  ou ia ou desertava. Voltei, já com 25 anos. Morreram  muitos jovens na plenitude  da vida, e eu perdi  27 meses da  minha   . A guerra roubou-me a mocidade.. nunca me esquecerei."

E também:

  Disse:... o presidente da Liga dos Combatentes, Chito Rodrigues, o 15 de Março de 1961 "é o marco do sacrifício de muita gente e do próprio País, que foi lançado numa guerra que durou anos demais. Um milhão de portugueses foi chamado para combater. E os sacrifícios pedidos não podem ser esquecidos."


E o Sr. :


Bispo das Forças Armadas, D. Januário Torgal Ferreira, aconselhou hoje a uma «releitura» dos acontecimentos da guerra colonial «à luz das lições da liberdade e da democracia», defendendo a necessidade de apoiar os antigos combatentes.«Que os vivos releiam hoje os factos e as intervenções da humanidade à luz do respeito pela dignidade humana, das lições da liberdade e da democracia - da qual se continua a ter medo - dos valores de um Estado de direito, da excelência de uma cultura da igualdade de oportunidades, que nunca da bancarrota, dos desmandos, da incompetência e da anarquia mental», disse D. Januário Torgal Ferreira. 

 
CAVACO APELA À CORAGEM E DETERMINAÇÃO DOS JOVENS
No discurso evocativo dos 50 anos sobre o início da Guerra do Ultramar, o Presidente da República apelou ontem ao contributo dos jovens de hoje para o futuro de Portugal. "Importa que os jovens deste tempo se empenhem em missões e causas essenciais ao futuro do País com a mesma coragem, desprendimento e determinação com que os jovens de há 50 anos assumiram a sua participação na Guerra do Ultramar", afirmou Cavaco Silva.


Sem comentários: